Sentir-se em Casa

Comemoro este ano 13 anos de Profissão. Comecei a dar aulas de Yoga no ano de 2004. Dei aulas em várias cidades (Braga, Viana, Barcelos, V.N. de Famalicão etc.), em espaços muito diferentes, desde Health Clubs, a Escolas de Yoga, ao ar livre, a pequenos grupos, a muita gente e até aulas individuais. Em Setembro de 2008 dei início a um projecto meu, um espaço inteiramente dedicado ao Yoga. Um espaço que tem a sua história e já também já passou por várias mudanças e transformações. No final de 2014 decidi dar-lhe uma nova imagem e um novo nome, e assim surgiu a Casa do Yoga. E já lá vão 3 anos. 🙂

Porquê Casa do Yoga? Porque gosto que os meus alunos se sintam em Casa…

Como é bom e libertador sentir-se em casa! Não importa a arquitectura, o tamanho, a localização, o mobiliário…nada disso.

Para mim, sentir-se em Casa é…

Sentir-se em Casa é um doce sentimento de nos percebermos aceites e queridos da maneira que somos. É sentir que temos liberdade para nos expressarmos, sentir que temos à nossa volta pessoas que nos entendem e que nos ajudam a crescer e com as quais as horas passam a voar porque cada momento é realmente único.

Sentir-se em casa é estar bem consigo. É estar bem no seu corpo, na sua voz. É cuidar-se, amar-se, valorizar-se. É saber rir e não se levar demasiado a sério, e é também saber chorar e aceitar as próprias falhas. Sentir-se em casa é saber que damos o nosso melhor a cada momento, é sentir que o futuro está à nossa espera.

Anúncios

O caminho

O objectivo é importante. Mas é o caminho que nos transforma.

[Para mim o Yôga é um caminho, um processo de desenvolvimento pessoal e transformação a muitos níveis. Se levarmos isso para a prática de ásanas, significa que o importante não é chegar ao ásana perfeito e belo “para a fotografia”, mas a forma como nós “caminhamos” na nossa própria prática, como respiramos, como percebemos as sensações que produzimos a cada pequeno movimento, como ouvimos o nosso corpo…. Cada pessoa tem seu próprio processo! E partir disso construímos a nossa história, o nosso caminho. Não existe o caminho certo ou o caminho errado, existe o nosso caminho! E é esse caminho que temos que aprender a amar, a respeitar e a construir todos os dias.]

img_3358