Praticar Yôga em casa I

Se nunca praticou Yôga, recomendo que inicie a sua prática com um instrutor formado. Praticar por livro ou vídeo, regra geral, não produz bons resultados. É importante ter alguém que o acompanhe, que explique detalhadamente cada técnica e que o corrija se for necessário. Depois de alguns meses, já terá certamente adquirido os conhecimentos básicos para realizar uma prática com segurança e aí sim, vale a pena investir na sua prática em casa.

marina-engler-fer-vasconcelos-projeto-fotografico-asanas-tecnicas-corporais-metodo-derose-contraluz-forc3a7a-poder-flexibilidade-16

> Crie as condições adequadas para a prática.

1. Escolha um local onde possa realizar a sua prática sem distracções ou interrupções. Se possível, um pequeno espaço sem móveis e sem objectos duros ou pontiagudos.

2. No chão coloque espuma de alta densidade (também conhecida como E.V.A) ou um tapete de Yôga. Pode encontrar estes produtos nas lojas de artigos desportivos.
Evite usar toalhas, tapetes ou carpetes pois não protegem os joelhos e ainda acumulam ácaros e poeiras.

3. Pratique longe das refeições.

4. Utilize o mínimo de trajes sobre o corpo, lembre-se que a respiração também se faz pela pele. Escolha uma roupa confortável e de preferência justa para não atrapalhar os seus movimentos. Além disso, livre-se de pulseiras, anéis, relógios, colares etc.

> Se for praticante iniciante, procure incorporar algumas técnicas ao seu dia-a-dia

1. Ao acordar e ainda em jejum, faça alguns ciclos de contracções abdominais.

Crie metas para a sua prática.Por exemplo, executar 108 contracções numa única série. Para tal, comece por executar as 108 contracções no mínimo de séries possíveis, e vá treinando até conseguir fazer as 108 de uma vez.

2. Ao longo do dia faça bhastriká (respiração do sopro rápido) para despertar, ganhar energia e entusiasmo. Quando precisar de mais foco e atenção faça respiração completa com ritmo quadrado(1-1-1-1). Para descontrair use o ritmo (1-2-3) ou simplesmente deixe as expirações mais longas que as inspirações.

3. Faça uma sequência de técnicas corporais que contenha técnicas de: equilíbrio, flexão lateral, torção, retroflexão, anteflexão e uma invertida. E assim terá uma prática perfeitamente balanceada.

Algumas técnicas corporais são facilmente executáveis no local de trabalho e ainda ajudam a fortalecer a consciência corporal e a aliviar as tensões musculares.

Quando não tiver tempo para praticar uma sequência completa, pratique pelo menos o sirshásana (invertida sobre a cabeça), e vá aumentando o tempo de permanência, até conseguir ficar no ásana por, pelo menos, 15 minutos.

4. Pratique meditação,  ao acordar e ao deitar. No início, faça o seu exercício de meditação por, pelo menos, 10 minutos, depois vá aumentando o tempo de prática até chegar aos 20 minutos.

> Se for praticante avançado, procure fazer uma prática completa todos os dias

Tradicionalmente, o Yôga deve ser praticado de manhã antes do nascer do sol. Se tal não for possível, procure um horário entre as suas actividades diárias no qual consiga manter um rotina de prática estável.

Peça ajuda ao seu instrutor para em conjunto criarem um prática que vá de encontro às suas necessidades, expectativas e ao seu nível de prática.

Além da prática, procure aprofundar os seus conhecimentos sobre esta filosofia de vida. Leia livros sobre o tema e procure estudar o Código de Ética do Yôgin.

* foto do Projecto Força, Poder e Energia

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s