Mulher

No dia 8 de Março gosto sempre de relembrar este texto.

“Gostaria que você fosse menina. […] não concordo de jeito nenhum com
minha mãe que acha que nascer mulher seja uma desgraça. […] Eu sei: o
nosso é um mundo fabricado pelos homens, sua ditadura é tão antiga que se
estende até à linguagem. […] Nas lendas que os homens inventaram para
explicar a vida, […] Deus é um velho de barba, nunca uma velha de cabelos
brancos. E todos os seus heróis são homens […]. No entanto, e por isso
mesmo, ser mulher é tão fascinante. É uma aventura que requer muita
coragem, um desafio que não cansa nunca. […] Para começar, você vai ter
que lutar para defender que, se Deus existisse, poderia também ser uma velha
de cabelos brancos ou uma bela jovem. Depois vai ter que lutar para explicar
que o pecado não nasceu no dia em que Eva colheu a maçã: naquele dia
nasceu uma esplêndida virtude chamada desobediência. […] Você vai se
esforçar muito gritando essas coisas. E muitas vezes, quase sempre, vai
fracassar. Mas não deve perder a coragem. Lutar é muito melhor do que
vencer, viajar é muito mais divertido do que chegar […]
Mas, se você nascer menino, também ficarei contente. E talvez até mais,
porque isso vai poupar você de muitas humilhações, muitas opressões, muitos
abusos. Se você nascer homem, por exemplo, não precisará […] de um rosto
bonito para ser aceito no primeiro olhar, de um belo corpo para esconder sua
inteligência. […] Naturalmente, sofrerá outras privações, outras injustiças:
nem mesmo para um homem a vida é fácil, sabia? Pois, como você tem
músculos mais fortes, farão com que carregue fardos mais pesados […].
Como você tem barba, vão rir se você chorar e se precisar de ternura. […]
Todavia, ou por isso mesmo, ser um homem também será uma aventura
maravilhosa […]

E, antes de mais nada, o que eu quero é que você seja uma pessoa. É uma
palavra maravilhosa a palavra pessoa, porque não impõe limites a um homem
ou a uma mulher. […] O coração e o cérebro não têm sexo. Nem o
comportamento. Se você for uma pessoa de coração e cérebro, lembre-se, eu
não vou ser daqueles que vão querer impor a você que se comporte de um
modo ou de outro, como homem ou mulher. Só vou pedir que você aproveite
bem o milagre de ter nascido, que não ceda à covardia.”

ORIANA FALLACI, CARTA A UMA CRIANÇA QUE ESTÁ PARA NASCER, 1975

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s